quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Tem comerciante se aproveitando da desgraceira e aumentando os preços

Várias denúncias de abusos de preços rolaram ontem no Itajaí, principalmente nos da água mineral, pão e gás de cozinha, que custa R$ 32 em média, e tinha safado cobrando R$ 60.

O biólogo Marcus Poletti conta que ficou indignado quando sua mulher foi comprar água em Cabeçudas e pagou 20 reales por um galão. Um real por litro. O preço normal varia entre R$ 3,50 e R$ 7. "Outro abuso foi no posto Fazendão, que aumentou o preço do pãozinho de R$ 4,99 o quilo pra R$ 7,48", denuncia.


Marcus dá a dica pra quem passar por uma situação dessa. "Peça sempre a nota fiscal, só assim a gente pode levar à Procon e até ir pra justiça", recomendou.


O chefão da Procon, Dier Ricardo Dobrachinsky, disse que ainda não recebeu muitas denúncias, mas depois que as coisas voltarem ao normal, quem se sentir lesado deve levar a nota fiscal ou registrar o caso na depê.


"A lei 1137 contra a ordem econômica prevê multa de R$ 300 a R$ 3 milhões para os comerciantes, dependendo da vantagem, do porte da empresa, da gravidade e se é reincidente", esclareceu. A pessoa que não conseguiu a nota fiscal pode fazer a denúncia na Receita Estadual.

5 comentários:

Anônimo disse...

A solidariedade e a humanidade foram pra p/q/p pra alguns f/d/p que não perdem a oportunidade de lucrar, nem que seja com a fragilidade ou desgraça do próximo.
Isto é uma vergonha e um exemplo de que nem a tragédia é capaz de despertar sensibilidade nestes pulhas.
Tomara que sejam identificados estes comércios e que se torne público seus nomes pra que se possa fazer o contrário: BOICOTE AOS PULHAS...

Evandro disse...

Pois é né!
Nesta vida o ser humano faz inúmeras coisas, sem pensar de como será que é o inferno.
Não adianta, pode-se fazer o que quiser, mas no último suspiro Deus dirá quem a pessoa foi e dará o seu devido destino.

Cajal disse...

O negócio é o seguinte, listar os comércios que estao abusando e fazer com que todas as pessoas recebam esta lista, assim podemos efetivamente boicotar eles!

Em camboriú, na rua pedra vermelha tinha uma igreja que não está servindo de abrigo pra ninguem e ainda pro cima estavam lavando a calçada com mangueira bem na época do corte de agua!
Cruziz!

Rodrigo disse...

nossa ein, que belo testemundo esta igreja passa aos seus "fiéis"


concerteza BOICOTE aqueles que ainda nao tem noçao da palavra SOLIDARIEDADE!
apenas pensam em "vamos lucrar agora que todos estaoo fu...."

é pra caba viu!

Anônimo disse...

EU PROPONHO MODESTAMENTE QUE NÓS ESCREVAMOS PARA NOSSOS AMIGOS E INICIEMOS UMA CAMPANHA PARA BOICOTAR OS COMERCIANTES QUE QUEREM SE APROVEITAR DA DESGRAÇA ALHEIA...
EM TODA A REGIÃO
O QUE ACHAM?
A ROCHA...