quinta-feira, 27 de novembro de 2008

UNIVALI MONTA “KIT DE RETORNO”

A Univali enviou hoje, para todos os seus fornecedores, uma cartinha fazendo um apelo por doações. Este é o texto que está sendo distribuído:
“Com o aval da Universidade do Vale do Itajaí (Univali) professores, funcionários e pais de alunos do Campus Itajaí estão colaborando com a comunidade que foi prejudicada pelas fortes chuvas na região.

Desde segunda-feira, 24 de novembro, estão organizados e empenhados no atendimento dos alojamentos onde se encontram pessoas desabrigadas.

A Univali está precisando de doações para continuar este trabalho voluntário e montar os KITS DE RETORNO. Alimentos como farinha de trigo, óleo, feijão, arroz, macarrão, açúcar, água, etc... Material de higiene como: papel higiênico, absorventes, fraldas, sabonete, shampoo, pasta de dente, escova de dente. Sacos plásticos de 100 litros de preferência transparentes e lacres para o devido fechamento dos mesmos. Enfim, todos os produtos necessários para a cesta básica e kit higiene para o retorno dos necessitados aos seus lares que na grande maioria perderam tudo.

Os fornecedores que tiverem a disponibilidade podem entregar no Campus Itajaí, Bloco 23, sala 301, ao lado da pizzaria e lanchonete do Pedro, durante todo o dia, a partir das 8h.

Mais informações: (47) 8406 - 6759 com Pedro Paulo – Departamento de Logística / Compras.”

2 comentários:

Anônimo disse...

esse kit de retorno com certeza nao foi ideia da defesa civil,que de defesa nao tem nada mesmo ,eles disputam a tapas as nomeaçoes na defesa civil,imagine ,ganha 6mil e passa a ganha 10 mil pra coça.Parabens a univali,que ate poderia passar a coordenar a defesa civil ,tem mais competencia que a PM.

Jaqueline disse...

Deixo aqui meus parabéns não só a UNIVALI, mas como todos as outras instituições e comerciantes que estão fazendo pontos de arrecadação e doações para os desabrigados.
Quanto a defesa civil, só espero que todo este dinheiro arrecadado que hoje parece estar em pouco mais de 600mil seja REALMENTE destinado para os desabrigados, e se forem inteligentes o bastante, para a construção de casas populares, que no momento só com esta grande quantidade d dinheiro é possível.