terça-feira, 25 de novembro de 2008

Vereador pede fundo emergencial a vítimas da enchente

Os 70 dias ininterruptos de chuvas provocaram transbordamento dos rios Camboriu e Peroba. As águas invadiram as residências de famílias de Balneário Camboriú. Os moradores dos bairros Vila Real, Jardim Iate Clube e Municípios foram os mais atingidos e perderam bens e móveis.

Para ajudar a população, o vereador Claudir Maciel (PPS) pede a abertura de um fundo emergencial do município a ser destinado às vítimas da enchente. Os valores seriam distribuídos às famílias após um prévio cadastro na prefeitura.

O valor inicial calculado pra ajudar cada família seria de R$ 1500. O dindim servirá para comprar fogão e geladeira. Eletrodomésticos como esses foram as principais perdas dos moradores que enfrentaram a enchente. “Os mais atingidos são justamente os mais carentes. Se você passa hoje pelos bairros vê pilhas de móveis e pertences perdidos pela população”, lamentou Claudir Maciel.

8 comentários:

Anônimo disse...

O fundo emergencial e para ajudar a reconstruir suas casas e não para comprar fogão e geladeira. como se isso fosse as principais perdas dos que enfrentaram a enchente.
Será que você quer mesmo ajudar os que enfrentaram a enchente?

Anônimo disse...

Reconstruir inclui geladeira e fogão, não???

Fora isso, haveria um efeito negativo na região de imediáto, o aomento dos valores de materiais de construçao e eletros domésticos.

Marlise disse...

Toda ajuda é válida, pois a situação é periclitante. Mas, uma campanha forte e robusta deve ser feita. Não sei dizer muito sobre isto, mas reconheço que as autoridades devem tomar providências. Santa Catarina precisa ser socorrida.

Daniel Barros disse...

Explique pras famílias que perderam tudo na enchente, que não haverá ajuda pra reconstruir o que muitos levaram a vida toda pra reunir. Não importa se é eletrodomésticos ou para reconstruir suas casas. Cada um teve o seu tipo de perda e deve saber o que é melhor pra si. Não se pode garantir que todos irão fazer o devido proveito desse dinheiro. Mas tenho certeza que aqueles que perderam tudo não se sentirão tão desamparados.
Lembrando que, pelo menos, podemor dar alguma esperança pra esses, e aqueles que perderam suas vida (ou pessoas próximas)?

Miguel Soares disse...

Trabalho da Antena 1 (Rádio pública portuguesa) sobre o Diarinho na Chuva:

http://ww1.rtp.pt//wportal/informacao/noticias_audio/?pagina=3

Anônimo disse...

os vereadores deveriam sim,é por meio de algum projeto de lei, destinar verbas para contratos com empresas de negenharia e construção, essas mesmas que controem tantos prédios na cidade e que tanto verde retiraram , um dos motivos para essa enchente, contruir "casas populares" de concreto pré fabricado de 25 a 30 mts, nos terrenos em que a maioria da polulação perdeu tudo, inclusive a moradia.Isso sim seria uma medida condizente,pois no momento essas pessoas estão nos abrigos, com muitas das doações que receberam,mas uma hora esses abrigos tem de retomar a vida normal, certo...e aí para onde irão essas pessoas? voltarão para o nada? a maioria tem o terreno... e estou falando de pessoas estremamente afetadas pela enchente,sei que todos de uma certa forma ou outra perderão algo,inclusive vidas...mas querer aparecer e ser bonzinho com kit" fogão e geladeira jé é demais né! porque esse valor não pode comprar materail de construção? será que já existe um convenio acertado com algum "amiguinho" proprietário de alguma loja de departamento para a compra dos tais kits e o 'novamente lucro incessante é que prevalecerá? pensem nisso....a ideia inicial pode ser boa,mas tem que melhor ser pensada.

Anônimo disse...

vc q tá criticando o claudir, oq tu fez pra ajudar? absolutamente nada! então vai te catar...

Anônimo disse...

Pelo amor de Deus, só faltava ver alguém querendo agir só de coração e sem razão, pelo o que eu sei, geladeiras e fogões são muito apertados pra se morar dentro, e eu já tive de chamar a polícia pra tirar o Claudir da Univali na eleição de deputado por compra de votos, então não me venham querer proteger este tipo, apesar que a população tem tão pouco acesso a estudo, cultura e sindicatos tão corruptos, os poucos que se tem, ops, balneário não tem sindicatos, vão tudo pelos sindicatos de Itajaí, mas voltando, os políticos que o povo põe no poder só querem bons empregados, e estes são os resultados que estamos vivenciando! Ninguém comenta aquela reportagem em que o Pavoni deu entrevista na Tribuna Catarinense dizendo que o planejamento de Baln Camboriú é pra fazer os trabalhadores de BC se mudarem pras cidades vizinhas, que vão continuar aumentando os custos de vida da cidade pra que o povo só venha pra BC trabalhar, alguém leu? se não leu podem procurar faz pouco mais de um mês, e o povo paga seu voto!!!!